Dec 31, 2014

:

O que ouvíamos nós há 20 anos?


1995 marcou o início da democratização da Internet, facto sem o qual este blog não existiria. Áustria, Finlândia e Suécia tornaram-se parte da União Europeia; o mundo conheceu o Windows 95 e o DVD foi anunciado. No cinema, Toy Story fez história - como o primeiro filme totalmente produzido por computador. Apollo 13, Braveheart, Jumanji, Pocahontas e GoldenEye foram, também, filmes populares neste ano. Claudia Schiffer era o ícone da sensualidade e na TV víamos Seinfeld, Friends e Frasier.

E o que ouvíamos nós há 20 anos?
É com a resposta a esta questão que o pa lamber renasce: nas últimas horas de 2014, ligo a máquina do tempo e recuo duas décadas.

Este blog nasceu em 2007 (sim, há quase 8 anos) como o local onde 4 amigos partilhavam o que bem lhes apetecia. Ou, vá, essencialmente disparates. Algo "pa lamber" era sinónimo de bom; "pa jesus", nem tanto. Entretanto, os relatos aqui escritos iam sendo lidos por amigos desses 4 amigos, que adoptaram prontamente a expressão "pa lamber". Os amigos dos amigos dos 4 amigos foram tomando contacto com o blog, que foi crescendo até a um ponto em que alguns o consideravam "de referência". E foi nesta altura que o pa lamber saiu da web, com 3 festas bem dispostas - onde a década de 90 teve destaque, muito antes de ser normal voltar a ouvir esses temas nas pistas de dança. Por isso, neste renascer do blog - do zero, sem conteúdo prévio - o primeiro artigo teria de prestar homenagem a tudo o que o antecedeu, aproveitando, também, para situar os novos leitores (e são muitos os que desconhecem o passado do pa lamber).

Voltemos, então, a 1995. Ano em que Garbage, Foo Fighters, Elliot Smith ou Alice in Chains editaram os seus álbuns homónimos; em que os incontornáveis The Bends (Radiohead), (What's the Story) Morning Glory? (Oasis), Mellon Collie and the Infinite Sadness (The Smashing Pumpkins), Post (Björk), To Bring You My Love (PJ Harvey), Maxinquaye (Tricky), The Great Escape (Blur) ou Leftism (Leftfield) chegaram às lojas.

Muitos de nós éramos demasiado novos para responder a esta questão de forma precisa, mas nos anos seguintes havíamos de construir um gosto pessoal que nos levava a ouvir mais do que passava na rádio ou nos era dado a ouvir por pais, irmãos, amigos ou vizinhos. E essa vontade de conhecer mais, ouvir mais, foi mantida ao longo do tempo - e é o que me leva, agora, a trazer o blog de novo à vida. Sem fazer do pa lamber uma cópia de outros blogs que se dedicam à música, sem me sentir pressionado a ser o primeiro a publicar algo, sem qualquer expectativa além da que sempre existiu: a partilha.

Hoje, partilho uma playlist com 50 temas emblemáticos de 1995. Não é um top nem um best of, é um ponto de partida: há 20 anos, era isto que nós ouvíamos.

Durante o mês de Janeiro irei revisitar outras duas décadas, através dos anos 1985 e 2005.
Até lá, um bom 2015 a todos.

0 lambidela(s):